4 Passos Para Evitar Conflitos no Início de Uma Startup

Quando um o empreendedor resolve criar sua startup, ele começa por checar se a solução que ele quer desenvolver resolve a dor de seus futuros clientes. Uma vez, convencido de que existe demanda, ele passa a procurar por parceiros ou sócios para sua startup, além dos primeiros colaboradores. Este acredita que, ao juntar estes dois componentes: demanda e parceiros, sua startup só precisa de trabalho duro para ser um sucesso. Mas, é aí que ele se engana… Além de viver freneticamente, criando algo com poucos recursos, prazo curto, tentativas, erros e pivotagem de rumo, ele terá que lidar com todos os tipos de divergências que muitas vezes tornam-se problemas dentro da sua startup e, provavelmente, este será um dos principais detalhes que definirá a continuidade do seu projeto. Estes problemas não se restringem aos sócios, mas podem ocorrer com todos as partes que se relacionam com a startup, como investidores, colaboradores, fornecedores e clientes. Startups aprendem com os erros pequenos e rápidos, mas nem sempre sabem lidar com os problemas.

Mas, calma lá, aqui listamos 4 passos que te ajudarão a evitar conflitos desde o início da sua startup:

Entenda o background dos seus sócios

Quando sair a procura de um sócio, parente ou não, investigue se ele já teve algo semelhante, pois o desconhecimento ou falta de interesse em saber, pode sair caro mais à frente.

Alinhe os interesses e defina os combinados

Invista um tempo prévio na cocriação de um acordo prevendo futuros possíveis, imaginando a participação de todos no dia a dia da startup e não esqueça de recicla-lo com alguma frequência, à medida que o projeto se desenvolva.

Cuidado com Contrato Social padrão

Tenha em mente que o contrato social espelha as vontades básicas dos sócios e é um documento oficial que rege as empresas, e no caso das startups, muitas vezes são feitos por contadores que usam modelos padronizados, e que não atendem os alinhamentos necessários, principalmente na forma de solucionar conflitos, que na grande maioria dos casos, direciona para a justiça comum, algo que pode ser resolvido de uma forma rápida e menos dolorosa. Os empreendedores tendem a não dar muita importância, pois têm pressa em abrir a empresa, e somente terão a ciência, quando o conflito já tiver se instaurado.

Conheça alternativas ao processo judicial

Reflita sobre caminhos alternativos de solução de conflitos, até mesmo com o auxílio de profissionais que atuam neste campo. A facilitação de conflitos pode auxiliar neste caso de uma forma simples, por se tratar de um processo de diálogo assistido por profissional isento e capacitado em ambiente seguro. O facilitador, considerado um terceiro imparcial, será responsável por conduzir com as ferramentas adequadas para que os participantes possam expor seus interesses e sentimentos, e em conjunto, cocriarem possibilidades futuras. Neste processo, a participação de advogados não é obrigatória, mas é sempre muito bem-vinda, e este pode ocorrer mesmo que um processo judicial já tenha sido instaurado.

Publicado originalmente em 27 de março de 2019.
logo Zona de Valor
© 2020 Zona de Valor. Todos os direitos reservados. | Site criado por Whit
© 2020 Zona de Valor. Todos os direitos reservados.
Site criado por Whit
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram